::Caso Francisca Custódio Santana::

Leia também:
::Carta ao CRM::
::Cópia do arquivo original no formato PDF::


Á TODA SOCIEDADE BRASILEIRA:

Com uma carta dei entrada com um processo no CRM, para que fosse apurado o procedimento inadequado do tratamento de “CÁLCULO RENAL (prestem bem atenção: pedrinhas no rim direito) em minha mãe, FRANCISCA CUSTÓDIO SANTANA, em janeiro de 2002 e que a levou a óbito em 24 de junho do mesmo ano. Leiam com muita atenção e carinho, pois a vítima pode ser você no futuro. Precisamos evitar isso.

A minha intenção em divulgar o caso da mamãe não é para denegrir imagem de nenhum médico ou pessoas envolvidas, mas sim valorizar os bons profissionais e tentar conscientizar os que não levam a sério a mudar sua conduta e serem mais cautelosos, prudentes. Alertar também toda a sociedade, principalmente as famílias que são vitimadas com erro, negligência, pouco caso, mau atendimento por parte de médicos, hospitais e enfermeiros. Não se calem, não se intimidem, não se omitam em procurar pelos seus direitos.

Não através do CRM ou CFM, já que está comprovado que eles não tem o menor interesse em apurar os fatos verdadeiros e muitos menos preocupados em melhorar ou pelo menos tentar diminuir esses casos absurdos e abusivos que presenciamos quase todos os dias nos noticiários. Se voces acham que não vale a pena, pelo menos divulguem o acontecido. No caso de morte, podemos não trazer o ente querido de volta, mas podemos ajudar as pessoas ficarem mais atentas e exigir um atendimento mais humano, com mais qualidade e seriedade. AFINAL ESTÃO LIDANDO COM O MAIOR BEM QUE TEMOS: A NOSSA SAÚDE!

No caso especifico da mamãe, eles tentaram desviar o fator renal, que foi a conseqüência de todo o seu sofrimento e a perda de sua vida, para o problemas cardíacos, o qual estava totalmente controlado. Sem contar a ênfase que deram ao meu inconformismo. De certo eles queriam que nós os parabenizássemos. Com certeza, se tudo tivesse sido feito com carinho, responsabilidade, seriedade, teríamos mais era que ficar gratos pelo resto de nossas vidas por esse empenho de pelo menos tentar salvar a vida dela, diminuir o seu sofrimento. Infelizmente foi totalmente o oposto. O que eles fizeram foi totalmente desumano e irresponsável... Não fizeram juz ao seu juramento.

O CRM arquivou o processo por unanimidade. Entramos com recursos no CFM, achamos que fossem mais sérios, e que tinham interesse em apurar os fatos. Que inocência a nossa! Arquivaram também. Demos entrada na justiça, o processo ainda está em andamento, esperamos que pelo menos na justiça possamos confiar e acreditar que não sairão impunes.

Portanto devemos estar mais atentos, principalmente em relação a documentos. Jamais deixem de pedir todos os exames, receitas, recibos e guardem tudo. Leiam periodicamente o prontuário, para verificar se está condizente com o que está sendo dito e acontecendo. (Vários profissionais camuflam os fatos verdadeiros e só escrevem o que lhes convêm, já se prevenindo contra os questionamentos do amanhã. O médico que é sério, não tem receio de dar as informações corretas. e outra coisa: se estão inseguros contra o procedimento a que foi proposto, peçam opinião a outros médicos, existem os bons, os confiáveis , os que amam e levam a sério a medicina e o ser humano.

Precisamos nos unir para que tenhamos um atendimento digno e com respeito, temos que conscientizá-los que a medicina está no vermelho.

“A ATITUDE DE CADA UM FAZ A DIFERENÇA CONTRA AS INJUSTIÇASE AS IMPUNIDADES.”
A quem se interessar recomendo que leiam o livro “SEM ANESTESIA” do Dr. Alex Botsaris. Um médico conceituado e muito consciente da defasagem da medicina e que não teve receio em publicar este livro e nem se intimidou com o corporativismo, baseado em sua própria experiência.

Como disse o Dr. José Luiz Gomes do Amaral, presidente da Associação Paulista de Medicina (15-04-05): “A SAÚDE DO BRASILEIRO NÃO PODE SER TERRA SEM LEI!”

Pensem bem nisso, antes de engavetar o seu sofrimento, em achar que não vale a pena tomar essa atitude, pois fazendo isso só estão dando mais asas a esses irresponsáveis e desumanos “DINOSSAUROS DE BRANCO”.

Gostaria também de ouvir a sua história, me coloco à inteira disposição para qualquer esclarecimento ou orientação. Entre em contato comigo:

Solange Custódio Santana
solangesantanasantana@bol.com.br

Voltar ao topo

 

Home | O que é | O que fazer | Casos | Artigos | Álbum | Leis
2005 - 2016 - erromedico.org - Direitos Autorais Reservados - Webmaster: Vanderlei Oliveira