::O que fazer em caso de erro médico?

:: Os danos e a defesa:

Os danos podem ser leves e reversíveis ou trágicos e irreversíveis, como no caso de seqüelas e morte do paciente. Nos dois casos o paciente tem de percorrer o mesmo caminho:

O primeiro passo é fazer um B.O. (Boletim de Ocorrência) na delegacia. Também deve ser feita uma denúncia ao Conselho Regional de Medicina (CRM) de seu Estado.

Nos casos mais graves, o paciente pode abrir um processo na Justiça com pedido de indenização. Para isso é necessário contratar um advogado.

Nos casos de lesão ou morte, o médico responde pelo crime de lesão corporal ou homicídio culposo. Nos demais casos, o médico será julgado por imprudência, imperícia ou negligência.

:: Como comprovar o erro?

O paciente (ou parentes) deve exigir e tirar uma cópia do prontuário médico. Nesse documento constará todo o histórico de atendimento. Uma análise minuciosa pode revelar as causas do erro. O médico (ou o hospital) deve dispor ao paciente o acesso ao prontuário. Peça o prontuário o mais rápido possível. Já houve casos de médicos ou hospitais fraudarem o relatório para encobertar as provas. Essa atitude é crime de falsidade ideológica.

:: Segunda opinião:

Peça a um outro médico avaliar a sua queixa, alguns médicos preferem não se pronunciar nesses casos alegando ser falta de ética.

:: Evidências:

Alguns erros são mais fáceis de provar, como deformidades físicas ou em casos em que o médico esquece algum material cirúrgico dentro do corpo do paciente. Nesses casos, fotos ou raios-X são uma prova eficiente.

 

Home | O que é | O que fazer | Casos | Artigos | Álbum | Leis
2005 - 2016 - erromedico.org - Direitos Autorais Reservados - Webmaster: Vanderlei Oliveira